Anterior

CRB, CSA, ASA e Coruripe avançam às semifinais do Campeonato Alagoano

08/03/2018

Anterior

Próxima

Acusados de tentar matar por desavença entre famílias vão a júri em Santana do Ipanema

08/03/2018

Próxima
08/03/2018 - 11:32
Equipe do IFAL Campus Santana destaca importância da saúde da mulher

Reportagem faz parte da programação especial da comunicação para as mulheres, em alusão ao dia 8 de março
Por: por Diego Alves - IFAL
 Foto: Divulgação 

O Dia Internacional da Mulher é momento de homenagens mundo afora, mas, principalmente, de conscientização de questões importantes que coloquem a mulher num papel de protagonismo. Como parte da programação da Semana Mais Mulher, organizada pela comunicação do Campus Santana, convidamos nosso time de profissionais para discutir a saúde da mulher.

A subjetividade no processo de emancipação feminina

Em comemoração ao dia da mulher, podemos refletir sobre o papel dela em nossa sociedade, nos avanços e conquistas no que tange à emancipação feminina. É também um tempo de reanálise das circunstâncias diante de tantos casos de feminicídio, violência de gênero e situações desiguais que a mulher enfrenta, ainda hoje, principalmente no mercado de trabalho.


Assim sendo, pode-se destacar um aspecto sutil que, comumente, passa despercebido: o subjetivo. É importante que nós possamos pensar nas formas como a nossa sociedade e o nosso meio produz e reproduz discursos implícitos ou explícitos que afetam a subjetividade da mulher, contribuindo para que, em vez de uma emancipação, permaneça a sujeição a situações onde a mulher não realiza totalmente o seu potencial, justamente por desconhecê-lo.

Considerando o exposto, nesse 8 de março se faz indispensável a discussão sobre a importância da sororidade, palavra que significa ''a união e aliança entre mulheres, baseado na empatia e companheirismo, em busca de alcançar objetivos em comum''. Quando, nas relações, há sororidade e o entendimento de que as mulheres devem se unir e buscar o apoio mútuo, pode-se ter um caminho para um autoconhecimento diante da própria experiência de ser mulher na contemporaneidade, o que pode promover uma melhor compreensão da própria subjetividade, algo que está diretamente atrelado aos aspectos psicológicos do indivíduo (nesse caso, das mulheres). 

Emerson Lins
Psicólogo


O conhecimento sobre o corpo

O Dia Internacional da Mulher, geralmente, é comemorado com presentes simbólicos e a discussão de assuntos que referenciam as mulheres em suas lutas e conquistas, enfatizando o empoderamento conquistado nas ultimas décadas. Tendo em vista o espaço galgado pelas mulheres, é de suma importância a conscientização e sensibilização para aspectos voltados à saúde da mulher. Neste Dia Internacional da Mulher queremos direcionar a nossa atenção à prevenção do câncer de mama. Inicialmente, é importante saber quais os fatores de risco para o câncer de mama, como gênero, idade, fatores genéticos, histórico familiar, mamas densas e doenças benignas da mama. Os principais sintomas do CA de mama são nódulo endurecido, modificações na pele da mama, vermelhidão, sensação de massa ou nódulo em uma das mamas, sensação de nódulo aumentado na axila, secreção purulenta ou sanguinolenta nos mamilos, edema do braço e dor na mama ou mamilo. 

Estima-se que 30% dos casos de CA de mama podem ser evitados com alguns hábitos de vida saudável, por exemplo praticar atividade física, alimentação saudável, peso corporal adequado, evitar o consumo de bebida alcoólica e amamentação.
O câncer de mama têm cura e as chances são aumentadas quando o diagnóstico é feito precocemente, quanto mais cedo, maiores a chances de cura. O diagnóstico preciso é a mamografia, recomenda-se que as mulheres acima de 40 anos façam uma mamografia anual, e as mulheres abaixo dos 40 anos devem observar seu corpo e, se necessário, procurar cuidados médicos. O auto exame e o exame clínico das mamas não são considerados exames diagnósticos, mas podem ser decisivos na prevenção da doença.

Sílvia Guimarães
Técnica de Enfermagem


A prevenção à serviço da vida

A equipe de enfermagem do Campus Santana do Ipanema atenta para a importância da prevenção do câncer de colo do útero que é o terceiro tumor mais frequente na população feminina, atrás apenas do câncer de mama e do colorretal, e o quarto que mais causa morte entre as mulheres. Devido ao impacto causado por este agravo é de fundamental importância que mulheres a partir dos 25 anos e com vida sexual ativa procurem o serviço de saúde para a realização do exame preventivo, que pode ser realizado em uma Unidade Básica de Saúde. Quando descoberto no início, esse tipo de câncer possui altas taxas de cura. Portanto, lembrem -se: a prevenção é o melhor remédio.

Elton Bezerra
Enfermeiro

Semana Mais Mulher

Desde segunda-feira (05), o setor de comunicação do Campus Santana desenvolve uma série de atividades para discutir temas relevantes no que se refere à mulher. A primeira ação trouxe um vídeo que causa impacto, porque mostra manchetes de jornais que retratam crimes de feminicídio e áudios de pedidos de socorro das mulheres junto à Polícia Militar de Santa Catarina. A iniciativa chama atenção para a necessidade de denunciar casos de violência doméstica, junto ao telefone 180.

Na terça-feira (06) foi vez de homenagear todas as mulheres a partir de servidoras do Campus Santana, através de um vídeo postado em nossas redes sociais. A ação contou com imagens de colaboradoras, professoras e servidoras técnicas. Você pode acompanhar todos as ações em nossas redes sociais! Parabéns, Mulher






Link:




Deixe seu comentário



Newsletter
Cadastre seu email e receba nossos informativos e promoções de nossos parceiros.