Anterior

Atraso na obra da Casa de Custódia de Delmiro prejudica PCs, diz Sindpol

17/03/2018

Anterior

Próxima

SERTÃO: governador inaugura reconstrução de mais de 30 km da rodovia AL 120

18/03/2018

Próxima
18/03/2018 - 16:09
Incentivos à LATAM garantem crescimento do fluxo de turistas em AL

Redução do imposto sobre combustível diminui custos de operação e torna o Estado mais competitivo no mercado do turismo
Por: Texto de Petrônio Viana
 Foto: Adaílson Calheiros 

A redução de 17% para 12% na alíquota de ICMS sobre o combustível de aviação, concedida pelo Governo de Alagoas à companhia aérea LATAM, vai aumentar ainda mais o fluxo de turistas que chegam a Alagoas a partir deste ano. O incentivo fiscal foi assinado nesta sexta-feira (16), no Palácio República dos Palmares, pelo governador Renan Filho, pelo secretário de Estado do Desenvolvimento Econômico e Turismo, Rafael Brito, e pelo presidente da LATAM Airlines Brasil, Jerome Cadier.

Atualmente, as despesas com combustíveis representam mais de 35% dos custos de operação das companhias aéreas. A expectativa é de que, a partir do incentivo concedido pelo Governo de Alagoas, a LATAM, maior companhia aérea da América Latina com mais de 200 mil passageiros por dia, aumente em até 20% o número de assentos em voos para o Estado. Nos próximos dias, a companhia já começa a operar novos voos diretos de Porto Alegre (RS) e de São Paulo (SP) para Maceió.

Durante a assinatura do incentivo fiscal, o governador Renan Filho lembrou que Alagoas já aparece como um dos destinos turístico mais procurados do Brasil, figurando como líder no faturamento de agências de turismo como a CVC e a Flytour, e chamando a atenção também no mercado internacional.

“Fortalecer a chegada de voos por meio da redução da tributação do QAV, o combustível do avião significa maior fluxo de turistas para Alagoas, mais competitividade para o nosso destino que sempre foi um dos mais lindos, com um povo muito acolhedor, culinária excelente e sol o ano inteiro”,  destacou o governador.


 “Agora, contamos com outros incentivos: mais segurança pública, melhor infraestrutura e isso tem feito do turismo um dos motores do desenvolvimento de Alagoas. A segurança é um dos fatores que explicam o crescimento do turismo em um momento em que o Nordeste perde turistas. Estados que tinham muita força têm perdido turistas enquanto a gente ganha”, avaliou Renan Filho, ao completar.  

“Crescemos no turismo em todos os anos, mesmo nesse período em que o Brasil passa por forte crise. Temos muitos hotéis novos e estamos com 18 em construção ao mesmo tempo, fora pequenos investimentos em turismo. Temos ainda a previsão de construção de novos aeroportos em Alagoas, como o de Maragogi, que nós estamos finalizando o projeto. Com mais aeroportos, nós vamos ter mais voos e, por isso, precisamos sempre aumentar a competitividade do destino turístico Alagoas e todos os nossos municípios. Para este ano, esperamos ainda ter uma baixa temporada com as mais altas taxas de ocupação hoteleira dos últimos tempos”, lembrou o governador.

Negociação

Segundo o CEO da LATAM, Jerome Cadier, a formalização dos incentivos chega depois de meses de negociação com o Governo de Alagoas e representa um passo importante para a política da empresa de criar mercados rentáveis e sustentáveis.

“Isso só é possível quando há investimento em competitividade e foi isso que foi feito aqui. O incentivo representa de 35% a 40% dos custos de operação no Brasil. Além, disso, o Brasil tem o terceiro combustível de aviação mais caro do mundo. Então, qualquer incentivo que ajude a baixar esse importante fator de custo ajuda a desenvolver a indústria. A redução de ICMS permite o aumento do número de voos, mais passageiros e faz com que nós possamos ajudar a fortalecer o turismo em Alagoas, gerando mais empregos, mais oportunidades, mais investimentos e também melhorando a arrecadação do Estado como um todo”, avaliou Cadier.

“Esse acordo vai contribuir para o fortalecimento de Alagoas como destino turístico. Sabemos que essa é uma vocação natural do Estado. Sabemos que este é o segundo segmento da economia do Estado e que, no ano passado, mais de dois milhões de pessoas vieram a Alagoas no ano passado apenas pelo aeroporto de Maceió. A partir de 27 de março, vamos aumentar a frequência de passageiros vindos de Guarulhos e Porto Alegre”, antecipou o presidente da LATAM.


Para o secretário de Estado do Turismo e Desenvolvimento Econômico, Rafael Brito, o crescimento exponencial do fluxo de turismo em Alagoas se deve à superação de entraves históricos, como a redução dos números da violência e a melhoria da malha viária do Estado, reforçada com a ampliação da atuação da LATAM a partir do incentivo concedido nesta sexta.

“Alagoas figurava como um dos estados maios violentos do Brasil e isso atrapalhava muito o turismo. Os problemas da Segurança Pública estão sendo resolvido ano a ano. A gente tem uma condição bem mais confortável e o Estado agora não aparece mais nesse ranking de violência. Passada essa etapa, a gente tinha que dar uma resposta importante ao trade turístico com relação à malha aérea. Então, o incentivo que reduz o ICMS do QAV foi criado em 2016. Já havíamos concedido esse incentivo às companhias aéreas Gol e à Azul e elas aumentaram em 15% a 20% o número de assentos disponibilizados a Alagoas. A LATAM pactuou com a gente, hoje, também um crescimento de 15% em número de assentos. Esse é um passo fundamental para a ampliação da malha aérea de Alagoas, uma demanda antiga do trade turístico do Estado”, disse o secretário.

Voos internacionais

De acordo com Brito, o número de voos internacionais para Maceió também tem crescido nos últimos meses. “A gente tem hoje um voo regular Buenos Aires – Maceió, coisa que nunca existiu. Na alta temporada a gente teve cinco voos semanais. Voos regulares, não voos charter. Entre os voos charter, estamos agora com um de Córdoba, na Argentina, e Santiago, no Chile. Esse trabalho tem sido feito e eu não tenho dúvidas de que a LATAM também vai para a oferecer pelo menos um voo do Mercosul para Alagoas, porque esse é o mercado que temos trabalhado com as nossas divulgações”, explicou o secretário do Turismo e Desenvolvimento Econômico.

Em 2017, segundo dados da Infraero, o Estado de Alagoas registrou um aumento de 320% no fluxo internacional de passageiros em relação a 2016. Foram 10.718 turistas estrangeiros desembarcando no Aeroporto Zumbi dos Palmares no ano passado. Em 2016, esse número não passou de 2.542. Atualmente, cerca de 60% dos estrangeiros que chegam ao Estado são argentinos.

A solenidade contou com as presenças de vários representantes do trade turístico, Federação da Indústria de Alagoas, Federação da Agricultura e Pecuária, Maceió Conventions & Visitors Bureau, Sebrae, Fecomércio, Ademi, Creci, ABIH, Infraero, Sindaçúcar e Abrasel, além do deputado federal Ronaldo Lessa, do secretário-chefe do Gabinete Civil, Fábio Farias, dos secretários de Estado da Ciência e Tecnologia, Régis Cavalcante, e da Fazenda, George Santoro. 






Link:




Deixe seu comentário



Newsletter
Cadastre seu email e receba nossos informativos e promoções de nossos parceiros.