Anterior

Nova sede do 9º BPM é inaugurada nesta terça-feira (3) em Delmiro Gouveia

02/07/2018

Anterior

Próxima

Com maioria feminina, 2.187.997 alagoanos compõem o eleitorado para as eleições 2018

03/07/2018

Próxima
02/07/2018 - 17:27
Aluna do Campus do Sertão apresenta pesquisa em evento Internacional

Concluinte do curso de Engenharia Civil, Kelliany Medeiros já tem 20 artigos aprovados nacionalmente
Por: Diana Monteiro - jornalista / UFAL
 Foto: Ascom 

Concluir um curso de graduação sempre é motivo para comemorações. E quando o empenho para o encerramento de um ciclo vislumbra a continuidade do conhecimento científico com perspectivas de outras etapas, é uma realização. Assim foia dinâmica vida acadêmica da graduanda em Engenharia Civil Kelliany Medeiros, do Campus do Sertão, que teve o primeiro artigo aprovado para apresentação no renomado evento científico ICC7 (7th Internacional Congress on Ceramics) realizado de 17 a 21 deste mês, em Foz do Iguaçú (Paraná) e, pela primeira vez, sediado no Brasil. Os estudos científicos desenvolvidos levaram à aprovação de 20 artigos em nível nacional e à primeira seleção para participação em um congresso internacional.

O ICC7 ocorre desde 2006, a cada dois anos, e já foi sediado nas cidades de Toronto (Canadá), Verona (Itália), Osaka (Japão), Chicago (Estados Unidos), Beijing (China) e Dresden (Alemanha). Reúne mundialmente os mais destacados estudiosos da área e Kelliany cita como pesquisador de ponta presente ao evento no Brasil o engenheiro na área de materiais Edgar Dutra Zanotto, da Universidade de São Paulo (USP).

O artigo aprovado da estudante é intitulado Análise comparativa da porosidade de placa de revestimento cerâmico com base na temperatura de Sinterização (Comparative analysis of porosity ceramic coating plate based on the temperatura Sintering), fruto da quarta e última pesquisa como aluna de graduação na Universidade Federal de Alagoas. O estudo científico foi orientado pelas professoras Fabiane Caxico Abreu Galdino e Tânia Naria Gomes Voronkoff Carnaúba, do Laboratório de Eletroquímica e Microssistemas de Análise (Leman), do Instituto de Química e Biotecnologia (IQB) da Ufal em Maceió. A pesquisa teve como objetivo avaliar a porosidade das placas de revestimentos cerâmicos com base na temperatura de 1060º C a 1200ºC.

Sobre a apresentação de um artigo de sua autoria em um evento que reúne mundialmente os mais destacados estudiosos da área, a exemplo do professor Edgar Dutra Zanotto, da Universidade de São Paulo (USP), uma referência na engenharia de materiais, Kelliany considera uma promissora experiência para um novo ciclo em sua vida acadêmica, que é a pós-graduação. 

“Finalizo a graduação da melhor forma, com muita aprendizagem e grandes chances de ingressar no mestrado, pois artigos aprovados têm uma pontuação importante, além da possibilidade de publicação em periódico especializado. Todas as palestras e apresentações foram em inglês e também consistiu para mim um grande desafio por ter que me comunicar nesse idioma e tentar entender as perguntas dos avaliadores. Confesso que foi uma experiência fantástica trocar ideias com alunos de mestrado e doutorado, assim como ter a oportunidade de conversar com pesquisadores da área pesquisada”, destacou Kelliany.

Contribuição à região

Bolsista pela Capes – CNPq no Laboratório Leman e cursando o 10º período de Engenharia Civil, Kelliany diz que participou da primeira seleção para a realização de pesquisa ainda no segundo ano da graduação. O Trabalho de Conclusão de Curso (TCC), que teve foco na área de resíduos sólidos, já foi apresentado e é resultado do estágio que fez.

Em sua dinâmica vida da graduação Kelliany realizou outras pesquisas: Estudo e difusão de tecnologias não-convencionais com materiais recicláveis para habitações de interesse social do Sertão alagoano;  Incentivo a aplicação das Normas Regulamentadoras (NR) de Engenharia de Segurança do Trabalho nas obras de construção civil da Região do Alto Sertão Alagoano. E acrescenta:

“Com a pesquisa pude trabalhar com a teoria versus prática com trabalhos que envolvem a pesquisa-ação. Demostrar às comunidades os estudos realizados, assim como apresentar algo novo à sociedade. A importância da pesquisa é aproximação do contato direto com empresa em acompanhar o processo produtivo. Pois, a engenharia após a conclusão do curso, requer que se esteja apto para a inserção no mercado de trabalho, assim a iniciação científica torna-se um complemento. Já a pesquisa interliga a teoria com a prática conduzindo ao aluno um conhecimento mútuo para aqueles que participam de pesquisa em iniciação cientifica”, explica.

Kelliany aproveita para deixar um recado: “Gostaria que outros alunos da graduação soubessem o quanto é importante participar de pesquisa, mesmo que a carreira acadêmica não esteja como projeto de vida profissional”, finalizou Kelliany Medeiros, que objetiva seguir a vida de pesquisadora vislumbrando carreira docente, assim como contribuir com avanços científicos em sua área de estudo.






Link:




Deixe seu comentário



Newsletter
Cadastre seu email e receba nossos informativos e promoções de nossos parceiros.