Anterior

Ponte Preta vence CRB e encerra jejum na série B

08/10/2018

Anterior

Próxima

Promotores eleitorais garantem legalidade nas eleições em Alagoas

08/10/2018

Próxima
08/10/2018 - 09:50
Acusado de matar a sogra tem pedido de liberdade negado

Pedro Roger Melo Cruz teria agido com a esposa, Larissa dos Santos Silva, filha da vítima; decisão foi publicada nesta quinta-feira (4)
Por: Diego Silveira - Dicom TJAL
 Foto: Divulgação 

O desembargador Sebastião Costa Filho, do Tribunal de Justiça de Alagoas (TJAL), negou pedido de liberdade a Pedro Roger Melo Cruz, acusado de envolvimento na morte da sogra, em 2014. A decisão foi publicada no Diário da Justiça Eletrônico desta quinta-feira (4).

A defesa impetrou habeas corpus, com pedido liminar, alegando que o decreto de prisão carece de fundamentação. Sustentou ainda que não há elementos que demonstrem que o réu, caso solto, traga riscos à ordem pública ou à instrução criminal.

A liminar, no entanto, foi negada. “A decisão que manteve a prisão preventiva é fundamentada em dados concretos que dão conta que o paciente, junto com a corré Larissa, executou a vítima Lucélia dos Santos. A decisão do magistrado de primeiro grau informa que a vítima foi morta por estrangulamento dentro de sua residência, o que foi presenciado por sua filha menor”, ressaltou o desembargador Sebastião Costa Filho.

O caso

Pedro Roger Melo Cruz foi denunciado junto com a esposa, Larissa dos Santos Silva, acusados de matar a mãe desta, Lucélia dos Santos. De acordo com os autos, o relacionamento da vítima com os réus não era bom, em razão de Pedro e Larissa serem usuários de drogas. Ainda segundo informações do processo, Lucélia sustentava a filha e o genro, que não trabalhavam. Ela foi morta por asfixia mecânica e instrumento contundente, na frente de sua filha mais nova.






Link:




Deixe seu comentário



Newsletter
Cadastre seu email e receba nossos informativos e promoções de nossos parceiros.