Anterior

Ifal conquista oito das 10 melhores posições entre escolas públicas de Alagoas, no Enem

21/06/2019

Anterior

Próxima

PRF prende homem e apreende 25,7 quilos de Maconha na BR 104

21/06/2019

Próxima
21/06/2019 - 10:50
Ifal Campus Santana conquista seletiva estadual do prêmio Sebrae de Educação Empreendedora

Com a conquista, projeto representará Alagoas na fase regional
Por: por Diego Alves - IFAL
 Foto: IFAL 

Com o objetivo de reconhecer profissionais que desenvolvem boas práticas de educação empreendedora em instituições públicas ou privadas, o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas empresas (SEBRAE) promove neste ano o prêmio SEBRAE de Educação Empreendedora. A iniciativa pretende identificar, estimular, reconhecer e divulgar as melhores práticas de educação empreendedora em todo país. Os projetos inscritos passam por avaliação criteriosa de técnicos voluntários em seletivas estaduais, regionais e nacional.

A seletiva alagoana aconteceu na última sexta-feira (14) no Centro de Convenções do Jatiúca Hotel e Resort, na capital Maceió, e terminou com sabor de vitória sertaneja. É que uma ação do campus do Ifal em Santana do Ipanema conquistou a preferência do júri e garantiu o prêmio de melhor iniciativa de educação empreendedora em Alagoas.

Flerte com a história: resgate do ciclo do algodão

Desde 2018, o Campus Santana aposta no retorno do cultivo de uma cultura agrícola fundamental para o desenvolvimento da cidade de Santana do Ipanema: a do algodão. Antes mesmo de ser elevada à condição de município, com sua emancipação política em 1875, a "princesinha do sertão" já havia provado o sucesso na colheita do grão. Conta a história, porém, que o grande apogeu da economia santanense com o beneficiamento do algodão iria de 1950 a 1980, quando a produção caiu significativamente e o cultivo da espécie passou a ser descontinuado na região.

Quase quatro décadas depois, uma parceria com a Embrapa Algodão lançou ao solo da Fazenda Agropecuária Experimental sementes das espécies branca e vermelha do algodão em consórcio com outras culturas, como milho e feijão. O processo, acompanhado pela equipe de transferência de tecnologia da Embrapa Algodão,  levou à colheita do grão no final de outubro: nascia ali o projeto "Tecnologias Inclusivas e Sustentáveis para a re-inserção da cultura e beneficiamento do algodão no sertão de Alagoas", que levou estudantes dos cursos técnicos de Agropecuária e Administração a trabalharem a cadeia produtiva de forma integrada. Vencedor do prêmio na categoria "Ensino Profissional", o projeto foi desenvolvido pelo docente Jacques Fernandes Santos, Mestre em Gestão do Desenvolvimento Local Sustentável.

Para ampliar o uso da Fazenda Agropecuária Experimental, em geral utilizada pelos estudantes da área agropecuária, a iniciativa campeã propôs que estudantes do curso de Agropecuária fossem responsáveis pelo beneficiamento do algodão, agregando valor ao produto, enquanto os discentes do curso de Administração tratavam da gestão do negócio. Dessa ação pedagógica surgiram produtos artesanais, tecidos Imagem 3experimentais e novas formas de aproveitamento do algodão, como a utilização da semente para a produção de óleo e ração animal. Colaboraram para o projeto os docentes Anna Sofia Costa Néri, Augusto Araújo, Gilberto Gouveia Neto e Vitória Ramalho.

Com a conquista do último sábado (14), Jacques representará Alagoas na seletiva Nordeste, prevista para acontecer em julho.  Na próxima fase serão classificados para a seletiva nacional até 15 projetos da categoria "Ensino Profissional". Os vencedores terão, como premiação, a oportunidade de apresentar seu caso em evento de visibilidade, além de ter sua participação em Missão Técnica Nacional garantida pelo SEBRAE.






Link:




Deixe seu comentário



Newsletter
Cadastre seu email e receba nossos informativos e promoções de nossos parceiros.