Anterior

Um dos bandidos mais procurados pelas polícias de Alagoas é preso em Paulo Afonso-BA

02/01/2020

Anterior

Próxima

Tempo fica nublado no Sertão com temperaturas entre 22° C e 31° C

02/01/2020

Próxima
02/01/2020 - 09:26
Maratonista e empresário santanense participa da São Silvestre 2019
Por: José Malta Fontes Neto-Jornalista MTE/AL 1740
 Foto: Arquivo Pessoal 

A última prova esportiva de 2019 - a tradicional Corrida de São Silvestre, que aconteceu na manhã desta terça-feira (31), reunindo 35 mil atletas nas ruas de São Paulo, teve um representante de Santana do Ipanema.

O meio maratonista e empresário Sidney Carvalho Malta, diretor administrativo da Telecom Celular e Internet, representou bem nossa cidade fechando os 15 km da tradicional prova do atletismo brasileiro.

Sidney Malta se encantou pelo esporte e já participou de provas importantes como a meia maratona de Nova York.

“Para mim é motivo de orgulho representar minha cidade na São Silvestre 2019. Finalizei a prova que é também um marco de superação em minha vida esportiva”, disse o empresário maratonista.

A Prova

A 95ª Corrida Internacional de São Silvestre teve uma chegada emocionante entre os homens na manhã desta terça-feira, no último dia de 2019. O queniano Kibiwott Kandie, 23 anos, ficou com a vitória graças a um sprint no fim da corrida e uma ultrapassagem praticamente na última passada em cima de Jacob Kiplimo, atleta de apenas 19 anos e que estava prestes a dar a primeira vitória a Uganda na tradicional prova paulistana.

Daniel Ferreira do Nascimento foi o melhor brasileiro na 95ª Corrida Internacional de São Silvestre. Aos 21 anos, o corredor de Bauru, cidade do interior de São Paulo, ficou na 11ª colocação, com o tempo de 46min32s.

No feminino a queniana Brigid Kosgei venceu a competição. Com uma prova quase perfeita, a corredora africana não deu chances para as adversárias e dominou a prova desde a largada. Com o triunfo na capital paulista, Kosgei manteve a soberania africana na corrida que tradicionalmente fecha o ano. Desde 2010, apenas atletas do Quênia e da Etiópia venceram a competição entre as mulheres. Por 19 segundos, a corredora queniana não quebrou o recorde da prova, anotando o tempo de 48m54s.

A brasileira mais bem colocada na São Silvestre foi Graziele Zarri, que terminou a corrida na 11ª colocação.






Link:




Deixe seu comentário



Newsletter
Cadastre seu email e receba nossos informativos e promoções de nossos parceiros.