Anterior

Prefeita Christiane Bulhões entrega Unidade de Saúde da Família Januário Paraibano

13/08/2020

Anterior

Próxima

Justiça proíbe Estado de remover vigilante de escola em Ouro Branco

14/08/2020

Próxima
14/08/2020 - 10:00
Deputado Inácio critica o reajuste abusivo da tarifa de energia e venda da Casal
Por: Valdi Júnior

O reajuste de quase 10% na tarifa da energia elétrica a ser repassado para os consumidores alagoanos neste mês de agosto pela Equatorial Energia e o processo de privatização da Casal (Companhia de Abastecimento de Água e Saneamento do Estado de Alagoas) receberam duras críticas do deputado estadual Inácio Loiola (PDT), em discurso proferido nesta quarta-feira (12) durante sessão ordinária na Assembleia Legislativa.

Inácio disse ser um absurdo a Equatorial Energia aumentar a tarifa da energia próxima de 10% em momento difícil por que passa a sociedade brasileira. Esse reajuste fadiga o consumidor e o pequeno empresário cujo custo de produção tem subido nesse período de pandemia da Covid19.

O empresário José Mariano, proprietário de Panificação, em Maceió, disse que a empresa concessionária poderia rever esse índice de reajuste. “A classe empresarial pede bom senso à concessionária, pois, o comércio está sofrendo bastante, embora comercialize produtos alimentícios de primeira necessidade”.

Quanto à venda da Casal para a iniciativa privada, o deputado estadual mostra-se mais uma vez preocupado com os efeitos desse projeto para a comunidade dos municípios interioranos. “Por quê?”, indaga. Porque, as experiências conhecidas no Brasil e em vários países mostram que o capital privado somente investe nas regiões lucrativas. Em Alagoas, a área de interesse se concentra em Maceió e nos municípios vizinhos, abandonando as regiões mais distantes, ou seja, menos lucrativa.

“Do jeito que está configurada a venda da Casal, o capital privado vai comprar o filé e o Estado vai ficar apenas com o osso”, declarou, prosseguindo, “o consumidor da região denominada Grande Maceió pagará mais pela fatura da água, enquanto o morador da comunidade mais distante corre o risco de ficar cada vez mais  desassistido do abastecimento de água”, ressaltou Loiola.






Link:




Deixe seu comentário



Newsletter
Cadastre seu email e receba nossos informativos e promoções de nossos parceiros.